Médico que tirou DIU de mulher morta em Matozinhos é preso

O médico responsável pela retirada do dispositivo intrauterino (DIU) da paciente Jéssica Marques Vieira, de 32 anos, que morreu durante o procedimento, no dia 4 de novembro, foi preso nesta sexta-feira (17) pela Polícia Civil.

A prisão, no entanto, está relacionada a outra investigação: em setembro, Roberto Márcio Martins de Oliveira foi acusado por outra paciente de abuso sexual em uma consulta.

Na época, a mulher disse à polícia que, durante um "risco cirúrgico", o médico afirmou que ela teria que passar também por um procedimento endovaginal e falou frases de cunho sexual.

Segundo o delegado Cláudio de Freitas Neto, o suspeito responde a cinco inquéritos de violação sexual mediante fraude e também ao inquérito de homicídio, no caso de Jéssica.

"Os relatos das vítimas que procuraram a gente são bastante semelhantes. Elas procuravam o médico para fazer um risco cirúrgico, uma consulta cardiológica, e, na maioria das vezes, ele oferecia, de forma até gratuita, exames ginecológicos, endovaginal e outros procedimentos. Durante esses procedimentos, elas relatam que sofreram toques e frases de cunho sexual", afirmou.
Ainda de acordo com o delegado, a prisão preventiva do médico foi necessária porque ele estaria ameaçando testemunhas e uma das vítimas.

Além do mandado de prisão, dois de busca e apreensão foram cumpridos, em Matozinhos, na Grande BH. Foram recolhidos computadores, agenda, prontuários e o celular de Roberto Oliveira. Ele negou os crimes.

Rate this item
(0 votes)

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.