Depois de dias de vazamento de água da Copasa, o prédio da Realiza Modas é interditado pela defesa Civil de Pedro Leopoldo

 

                 Na sexta-feira, dia 19, o prédio da Realiza Modas, que fica na Rua Magno clarete, 555, em Lagoa de Santo Antônio, foi interditado pela defesa civil de Pedro Leopoldo, depois de apresentar rachaduras grandes na parede e trincas no chão.  

            O prédio com 2 apartamentos, a loja Realiza Modas, A loja de cursos Profissionalizantes, a loja Frango amarelinho e ainda houve também trincas na Academia Objetiva,

            De acordo com os comerciantes atingidos, começou um vazamento de água em frente à loja Realiza, a Copasa foi acionada, demorou a atender as solicitações do vazamento

           Roberto, Proprietário do prédio, falou para a Atividade FM“  Eu estou com este problema de vazamento com Copasa a vários anos, que venho batendo nesta mesma tecla, este último vazamento que ocorreu,  ficou mais de dois meses correndo água sem a Copasa arrumar, vinha mas não arrumava, quando arrumou este vazando que durou mais de dois meses, assim que arrumou,   uma semana depois, outro vazamento, uns três metro longe, mas em frente ao meu prédio, a mesma coisa, mais uma semana pedindo, ligando, desde o início da semana, eles arrumaram na sexta-feira, quando estavam compactando, veio a abalar o meu prédio, deu um barulho parecendo que estava rasgando um pano, pedi, para eles pararem de compactar, de socar,  mas não me ouviram,   eu estou com este problema com Copasa a vários anos,  deles demorarem para arrumar,  estes últimos dois meses de vazamento, creio que a demora, abateu meu prédio, a defesa civil chegou isolou, fechou minha 3 lojas e os apartamentos, estou sem saber o que faço, sem dormir à noite, espero que a Copasa reconheça isto, a única fonte de renda minha é esta, já estou tendo muitos prejuízos...”

       A Realiza se mudou para um imóvel em frente ao prédio, a Academia Objetiva está se mudando para a Avenida Gil Antônio Pereira, a Copasa está pagando hotel para os inquilinos dos apartamentos, a Loja do Frango Amarelinho foi notificada e deve também mudar de endereço nos próximos dias.

      A Copasa está dando a assistência, fez um escoramento em vários pontos dentro da loja da realiza, está monitorando as rachaduras e foi feita uma perícia no local e o proprietário Roberto está à espera do laudo técnico.

     Conversamos com Tayrine, da loja de cursos e segundo ela, “ A infiltração de muitos dias, comprometeu as lojas, com trincas, rachaduras, depois da interdição nossa vida parou, no dia 20 até hoje estamos sem poder trabalhar, sem poder receber clientes e sem saber para onde ir, ou ter para onde ir, eles alegam que nós é temos que correr atrás, segundo a Copasa eles tem responsabilidade sobre os comércios comprometidos e nós que temos que arcar com a mudança para outro imóvel...”