Super user

Super user


Notice: Undefined property: Joomla\CMS\Object\CMSObject::$description in /home/ativibiz/public_html/novo/home/templates/ts_news247/html/com_k2/templates/default/user.php on line 59

O grande volume de chuvas traz à tona diversos problemas estruturais do município, causados, sobretudo, por falta de manutenção e por serviços irregulares ou não concluídos nos últimos meses. Bueiros entupidos, asfaltos com material de baixa qualidade e rede fluvial poluída foram algumas das dificuldades encontradas pela atual gestão, através da Secretaria Municipal de Obras.

Os principais problemas provocados pelas chuvas do último final de semana em Pedro Leopoldo foram alagamentos em residências, movimento de solo com barrancos cedidos, asfaltos danificados (buracos nas vias) e transbordo da lagoa de Lagoa de Santo Antônio. “De imediato estamos atuando na limpeza dos dispositivos de drenagem, limpeza das ruas, conscientização da população para o não lançamento de resíduos nas ruas, recomposição das vias e abertura de dispositivos para o ideal encaminhamento das águas pluviais”, relatou o Secretário de Obras, Arnaldo Jansen.

Segundo a Secretaria de Obras, as áreas de risco foram mapeadas e um trabalho de prevenção e monitoramento das mesmas já foi iniciado. Os reparos estão sendo feitos de acordo com a gravidade. “O nosso objetivo é atender todas as demandas o mais rápido possível, sempre de acordo com a responsabilidade financeira do município. O trabalho de recapeamento será realizado após o término do período chuvoso e faremos a manutenção deste serviço”, reforçou Jansem.

A atual administração já solicitou também um levantamento completo das redes existentes para que se possa avaliar se estão com o dimensionamento correto e, caso não estejam, que sejam feitas as correções. As estradas rurais também estão recebendo intervenções para escoamento das águas. 

Prestes a receber as primeiras doses da vacina contra o coronavírus e, como parte do  Plano de Contingenciamento para Vacinação Contra a Covid-19, técnicos e subsecretários da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e as Forças de Segurança do Estado se reuniram, na tarde desta sexta-feira (15/1), para pré-definir a logística de distribuição das vacinas.

O objetivo da reunião foi o detalhamento da logística de recebimento e transporte das vacinas, de maneira a manter a segurança nas entregas, reduzir e otimizar o tempo de deslocamento, além de evitar a perda dos insumos.

“A articulação entre Saúde e Segurança Pública tem sido realizada desde o início da pandemia de covid-19 e, neste momento, se torna primordial para garantir que a vacina chegue em todo território de Minas Gerais, em tempo oportuno, para iniciar a Campanha de Vacinação simultaneamente em todo o estado”, afirma a subsecretária de Vigilância em Saúde, Janaina Passos.

Estratégia

Minas Gerais possui extensão territorial de 586.528 quilômetros, o que exige organização minuciosa para distribuição eficiente das vacinas, mantendo também a austeridade nos gastos. “Nosso papel neste momento é auxiliar a otimizando do emprego dos meios de transporte disponíveis no Estado, organizando as rotas de escoamento das vacinas para que cheguem aos 853 municípios rapidamente e com acondicionamento adequado”, observa a subsecretária.

Foram avaliados, por exemplo, os tamanhos das caixas que transportarão as vacinas, o peso, os formulários a serem preenchidos e as necessidades técnicas.

Como ainda faltam informações por parte do Ministério da Saúde, a rota será finalizada na próxima semana.

Logística

Tão logo cheguem em Belo Horizonte, as vacinas serão armazenadas na Rede Estadual de Frio. Por meio da frota do Governo de Minas, que contempla aviões e helicópteros, as vacinas serão distribuídas para as 28 Unidades Regionais de Saúde. Vale lembrar que responsáveis técnicos viajarão junto com os insumos para monitorar a temperatura das vacinas.

Também já foram esboçados os trajetos e tempo necessário para que a vacina chegue em condições ideais em cada município. Na chegada às regionais, como já é de praxe nas Campanhas de Vacinação do Programa Nacional de Imunizações – PNI, ficará a cargo dos municípios a retirada das doses.

Com o objetivo de garantir e agilizar o transporte das vacinas contra a covid-19, além de insumos, aparelhos e pessoal da Saúde que vai trabalhar na vacinação, o governador Romeu Zema determinou que as aeronaves oficiais do Estado sejam, preferencialmente, utilizadas para o transporte dos imunizantes e insumos em Minas Gerais. A determinação foi publicada neste sábado (16/1) por meio de decreto no Diário Oficial Minas Gerais e deverá ter validade enquanto perdurar o estado de calamidade pública devido à pandemia.

“A logística de Minas já está montada e prevê o uso de aeronaves do Estado que vão ficar disponíveis para levar essas vacinas assim que elas chegarem a Belo Horizonte. Já está tudo planejado, para que mesmo as regiões mais distantes recebam a vacina”, disse o governador.    

Para atender à determinação, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) e o Gabinete Militar do Governador (GMG) - de forma integrada com a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) – manterão permanentemente disponível, no mínimo, uma aeronave que servirá exclusivamente a esse propósito. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) poderá solicitar aeronaves adicionais para o trabalho, que levará em consideração o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. 
    
Desde o início de sua gestão, o governador Romeu Zema determinou o uso compartilhado de todas as aeronaves do governo. Algumas delas, inclusive, eram de uso exclusivo do chefe do Executivo. Atualmente, o Gabinete Militar do Governador conta com três aeronaves de uso compartilhado e integrado para diversas ações por meio do Comando de Aviação do Estado (Comave). Ao todo são 16 aeronaves, sendo nove helicópteros e sete aviões, que realizam operações nas áreas da Saúde, Segurança Pública e Defesa Civil, preservação ambiental, entre outras.

Medidas

A utilização das aeronaves é mais um passo dado pelo governo mineiro para garantir a vacinação a toda a população de forma célere e adequada. Também foram adquiridos 50 milhões de seringas agulhadas pelo Estado, sendo que 21 milhões de unidades já foram recebidas pela Secretaria de Estado de Saúde e estão sendo distribuídas para as 28 Superintendências Regionais de Saúde. Ainda foram compradas 617 câmeras frias para armazenamento dos imunizantes, e 450 delas já foram entregues. 

Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h deste sábado (16).

O país registrou 1.059 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 209.350 óbitos desde o começo da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 956.

variação foi de +37% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de crescimento nos óbitos pela doença.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 8.456.705 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 62.452 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 54.434 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de +52% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de crescimento também nos diagnósticos.

Treze estados estão com alta nas mortes: MG, RJ, SP, GO, MT, AM, RR, TO, AL, PE, PI, RN e SE.

 

Brasil, 16 de janeiro

 

 

  • Total de mortes: 209.350
  • Registro de mortes em 24 horas: 1.059

 Este ano, por causa da pandemia, os estudantes terão que seguir uma série de regras e, caso tenham sido diagnosticados com covid-19 ou apresentem sintomas da doença ou de outras doenças infectocontagiosas, devem comunicar o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pelo telefone 0800-616161 e não precisam comparecer ao exame. Eles poderão fazer o exame na reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Antes de sair de casa, os participantes devem conferir os locais onde farão as provas, no Cartão de Confirmação de Inscrição, na Página do Participante. Embora não seja obrigatório, a recomendação é que levem o cartão para a necessidade de verificar alguma informação até a hora da aplicação.

Caso necessitem comprovar a participação no exame, os estudantes podem, também na Página do Participante, imprimir a chamada Declaração de Comparecimento para cada dia de prova, informando o CPF e a senha. A declaração deve ser apresentada ao aplicador na porta da sala em cada um dos dias. Ela serve, por exemplo, para justificar a falta ao trabalho.

Para fazer o exame alguns itens são obrigatórios. Este ano, além do documento oficial de identificação com foto e da caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, itens obrigatórios também nos exames anteriores, a máscara de proteção facial passa a integrar essa lista. Os participantes que não estiverem com máscara de proteção facial não poderão ingressar no local de prova.

É recomendado que os participantes levem máscaras extras para trocar durante a prova. Haverá nos locais de prova álcool em gel para que os estudantes higienizam as mãos, mas é permitido que os participantes levem seu próprio produto caso desejem.

Como a prova é longa, é  também recomendado que os candidatos levem lanche e água e/ou outras bebidas, com exceção de bebidas alcoólicas que não são permitidas e podem levar à eliminação do candidato.

Primeiro dia de prova

Neste domingo, os participantes fazem as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, e a prova de redação.

Os portões serão abertos às 11h30. Os estudantes podem entrar no local de prova até as 13h, no horário de Brasília. As provas começam a ser aplicadas às 13h30. Os candidatos terão 5 horas e 30 minutos para resolver as questões. A prova termina às 19h.

O exame continua no próximo domingo, dia 24, quando serão aplicadas as provas de ciências da natureza e de matemática.

Ao todo, cerca de 5,8 milhões de estudantes estão inscritos para fazer as provas. O Enem 2020 terá uma versão impressa, nos dias 17 e 24 de janeiro, e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Amazonas

O Enem será aplicado em todo o território nacional, com exceção do Amazonas, em razão da calamidade provocada pela pandemia de covid-19.

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

 

 

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, Pedro Leopoldo tem agora 4546 casos notificados e 2097 casos confirmados de coronavírus. Destes, 1729 já cumpriram o isolamento de 14 dias e 355 seguem sendo monitorados. Trinta e três óbitos foram confirmados. Há um óbito sob investigação no momento.

Na noite de segunda-feira (11), os policiais militares receberam denúncia anônima de que no bairro São Miguel em Matozinhos dois jovens estariam comercializando drogas, e que os entorpecentes ficariam escondidos em buracos de tijolos em um terreno baldio.

Chegando ao local, os militares avistaram os dois suspeitos e procederam a sua abordagem e com eles nada foi localizado. Ao realizar buscas no terreno baldio, foi encontrado no interior do buraco de um tijolo 29 pedras de crack.

Dada a suspeição, os policiais foram até a residência dos autores, sendo a entrada franqueada pela irmã de um deles, e localizaram 01 porção de maconha, R$101,95 reais em dinheiro e um telefone celular.

Os autores foram presos em flagrante delito pelo crime de Tráfico de Drogas e encaminhado, juntamente com o material apreendido, para a Delegacia de Polícia Civil.

Nesta quinta-feira (14), os policiais militares deslocaram até uma residência no bairro Represa em Capim Branco para averiguação de denúncia de tráfico de drogas. Chegando ao local, o suspeito não permitiu a entrada dos policiais na residência, e as buscas só foram realizadas devido a um mandado de busca e apreensão.

Com o auxílio da ROCCA (Rondas Ostensivas com Cães), os militares encontraram na casa do suspeito 7 pinos de cocaína.

O autor foi preso em flagrante delito e encaminhado, juntamente com o material apreendido, a Delegacia de Polícia Civil.

Nesta quarta-feira (14), os policiais militares receberam uma solicitação de atendimento no bairro Represa em Capim Branco acerca de disparos de arma de fogo. Chegando ao local, os militares foram informados por populares que havia um homem atingido pelos disparos e que tinha se abrigado em uma igreja. Ao se deslocarem para a igreja, os policiais depararam com a vítima que havia sido atingida ao solo e logo em seguida a ambulância a levou para atendimento médico no Hospital de Capim Branco e posteriormente, devido aos ferimentos, encaminhada para o Hospital de Sete Lagoas.

Os policiais realizaram contato com a vítima, um jovem de 19 anos, no hospital. Ele contou conhecer o autor e disse que o suspeito havia se aproximado em um veículo e realizado vários disparos contra ele. Disse que tinha uma dívida com o suspeito e esta poderia ser a motivação do crime.

Após diversas diligências, os policias se deslocaram até a residência do autor e foram recebidos pela sua mãe, que realizou uma ligação telefônica para o filho, a fim de que ele deslocasse até a residência para esclarecer o fato. Quando o suspeito chegou na residência, os militares perceberam que o veículo era o mesmo utilizado no crime e ainda encontraram um cartucho calibre 9mm no para-brisa do automóvel, o suspeito negou os fatos.

O autor foi preso em flagrante delito e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

 
A Prefeitura de Pedro Leopoldo está focada em minimizar ao máximo o contágio do coronavírus no município. Para isto tem se planejado e colocado em prática ações eficazes. Além de um novo decreto proibindo música ao vivo e transmissão de jogos de futebol em estabelecimentos comerciais, a atual administração lança um canal exclusivo de denúncia contra a Covid-19. No número de whatsapp disponibilizado é possível denunciar estabelecimentos comerciais que descumpra as regras da vigilância sanitária, pessoas sem máscara nas ruas e festas particulares com mais de dez pessoas. “Convocamos todos os pedroleopoldenses para nos ajudar nesta batalha porque juntos somos mais fortes. Denuncie agora os comportamentos que vão contra a saúde pública, para depois não ter que denunciar falta de atendimento médico por saturação do sistema de saúde! O combate à Covid é responsabilidade de todos!”
WHATSAPP DENÚNCIA: 31 – 9 8814-3418.
Página 1 de 3