Governo e Forças de Segurança do Estado se reúnem para detalhar logística de distribuição da vacina contra covid-19

Prestes a receber as primeiras doses da vacina contra o coronavírus e, como parte do  Plano de Contingenciamento para Vacinação Contra a Covid-19, técnicos e subsecretários da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e as Forças de Segurança do Estado se reuniram, na tarde desta sexta-feira (15/1), para pré-definir a logística de distribuição das vacinas.

O objetivo da reunião foi o detalhamento da logística de recebimento e transporte das vacinas, de maneira a manter a segurança nas entregas, reduzir e otimizar o tempo de deslocamento, além de evitar a perda dos insumos.

“A articulação entre Saúde e Segurança Pública tem sido realizada desde o início da pandemia de covid-19 e, neste momento, se torna primordial para garantir que a vacina chegue em todo território de Minas Gerais, em tempo oportuno, para iniciar a Campanha de Vacinação simultaneamente em todo o estado”, afirma a subsecretária de Vigilância em Saúde, Janaina Passos.

Estratégia

Minas Gerais possui extensão territorial de 586.528 quilômetros, o que exige organização minuciosa para distribuição eficiente das vacinas, mantendo também a austeridade nos gastos. “Nosso papel neste momento é auxiliar a otimizando do emprego dos meios de transporte disponíveis no Estado, organizando as rotas de escoamento das vacinas para que cheguem aos 853 municípios rapidamente e com acondicionamento adequado”, observa a subsecretária.

Foram avaliados, por exemplo, os tamanhos das caixas que transportarão as vacinas, o peso, os formulários a serem preenchidos e as necessidades técnicas.

Como ainda faltam informações por parte do Ministério da Saúde, a rota será finalizada na próxima semana.

Logística

Tão logo cheguem em Belo Horizonte, as vacinas serão armazenadas na Rede Estadual de Frio. Por meio da frota do Governo de Minas, que contempla aviões e helicópteros, as vacinas serão distribuídas para as 28 Unidades Regionais de Saúde. Vale lembrar que responsáveis técnicos viajarão junto com os insumos para monitorar a temperatura das vacinas.

Também já foram esboçados os trajetos e tempo necessário para que a vacina chegue em condições ideais em cada município. Na chegada às regionais, como já é de praxe nas Campanhas de Vacinação do Programa Nacional de Imunizações – PNI, ficará a cargo dos municípios a retirada das doses.

Rate this item
(0 votes)

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.